Yugo: carro de país socialista virou vilão de cinema e tem fama de ‘pior carro do mundo’; saiba o motivo

Veículo chegou a ser sucesso de venda nos Estados Unidos na década de 1980

São José dos Campos-SP, 6 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – A Iugoslávia, país do leste europeu, que durante boa parte do século 20 viveu sob regime socialista, não existe mais. E, seu principal e mais famoso carro, o Yugo, também não. Aliás, ele chegou a ser ‘vilão’ de cinema no filme Carros 2. Além disso, para muitos, leva a alcunha de ‘pior carro do mundo’. Mas, porque será? O Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre o assunto.

Primeiramente, vale ressaltar que o Yugo começou a ser produzido em 1978, quando o país ainda era unificado e vivia o auge da Guerra Fria. Mas o carrinho durou até 2008, passando por várias reformulações, até sair de linha totalmente.

Veja em seguida: Rali Transcatarina: uma aventura para veículos 4×4 e um passeio para a família

Contudo, o Yugo surgiu na fábrica da Zastava, na Iugoslávia. Aliás, essa fábrica foi destruída em 1999 durante a guerra que dividiu o país em várias nações e depois foi reconstruída.

Evolução do Yugo

A Zastava produzia os carros sob licença da italiana Fiat e o Yugo 45 era um carro dos mais simples, voltado mesmo para o público mais popular. Inclusive, outros carros também simples foram produzidos em outros países da chamada ‘cortina vermelha’ dos tempos do socialismo no leste europeu.

Por exemplo, o Yugo pesava cerca de 800 quilos em 1981, quando teve uma atualização. E o carro de 3,5 metros de comprimento e 900 cilindradas, com velocidade máxima de 135 km/h, ou seja, era um motor inferior aos carros 1.0 no Brasil.

Veja em seguida: Emplacamentos de veículos têm queda de 6,6% em junho, diz Fenabrave

Como exemplo da limitação do motor, ele fazia de 0 a 100 km/h em quase um minuto. Entretanto, depois foram surgindo outras versões, de 1.100, 1.300 e 1.400 cilindradas. Ainda assim, não era uma motorização das mais potentes.

Sucesso e crítica nos EUA

No entanto, entre 1987 e 1991, o Yugo foi para os Estados Unidos, como uma alternativa para veículos mais baratos. Inclusive, custava apenas 3.900 dólares, o que chamou a atenção do público.

Logo, em pouco tempo, vendeu mais de 141 mil unidades. Contudo, como o desempenho nem se comparava aos dos carros norte-americanos, perdeu mercado e, com isso, surgiu a fama de ‘pior carro do mundo’.

Atualmente, até mesmo na Sérvia, Croácia ou Bósnia, antigas repúblicas iugoslavas, é fácil de encontrar o veículo, que ficou para a história e ganhou essa fama negativa.

Veja em seguida: Volvo anuncia nova fábrica de carros elétricos na Eslováquia e aposta em sustentabilidade

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy