Ford quer produzir 2 milhões de carros elétricos até 2026

Empresa aposta em parcerias para produzir matéria-prima

São José dos Campos-SP, 26 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – A Ford tem um ambicioso plano de produzir 2 milhões de carros elétricos até 2026. Ou seja, 500 mil carros por ano neste período.

Com isso, a marca norte-americano tenta se consolidar de vez neste seguimento. Afinal de contas, as grandes fabricantes de carros do mundo estão focando neste nicho. Por exemplo, a Volvo vai produzir apenas carros elétricos até 2030. E o Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre o assunto.

Veja em seguida: GNV: confira alguns cuidados para evitar acidentes graves

Na prática, a Ford quer mesmo chegar aos 600 mil carros em produção até o final do ano que vem, os chamados ‘EV’. Isso tudo porque a empresa norte-americana vem promovendo novas parcerias, de olho em matéria-prima principalmente para fazer as baterias dos carros.

Ford faz projeção para o futuro

Segundo estimativas da Ford, até 2030 o ideal é que metade dos carros produzidos pela empresa sejam elétricos. Com isso, até 2050, vai parar totalmente de fazer carros movidos a combustão.

Logo, vive a expectativa de diminuir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera. Isso é um dos principais motivos para o aumento dos efeitos do aquecimento em todo o planeta. Tanto é que o verão deste ano no hemisfério norte vem sendo um dos mais quentes de todos os tempos.

Ford quer produzir 2 milhões de carros elétricos até 2026. Foto: Divulgação Ford
Ford quer produzir 2 milhões de carros elétricos até 2026. Foto: Divulgação Ford

 

Entre os carros que devem ganhar um destaque especial na versão elétrica é o Mustang March-E, com 270 mil unidades em produção. Assim, pretende atingir não apenas a América do Norte, mas também o mercado europeu e asiático. Por aqui no Brasil e na América do Sul, esses veículos ainda estão engatinhando.

Veja em seguida: IE e ABVE preparam evento sobre eletromobilidade em São Paulo

Agora, entre as picapes, a F-150 Lighting é um dos destaques na América do Norte e a Ford pretende produzir cerca de 150 mil unidades até o ano que vem.

Além da questão de sustentabilidade, ainda existe a questão econômica. Afinal de contas, o combustível está caro e os carros elétricos são uma importante forma de economizar combustível.

Por outro lado, existe a preocupação com a demissão de funcionários da Ford que trabalham no setor de veículos a combustão. Aqui no Brasil, no início do ano passado, a empresa anunciou o fechamento de todas as unidades e a saída do país.

Veja em seguida: BMW X1 Outdoor: a versão limitada do SUV produzido em Santa Catarina

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy