Emplacamento de veículos tem queda em julho, diz Fenabrave

Com a redução do IPI em agosto, tendência é melhorar as vendas

São José dos Campos-SP, 2 de agosto de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – O emplacamento de veículos teve queda de 2,6% em julho, em relação ao mesmo período de junho. No entanto, também caiu 0,6% em relação ao mesmo período de 2021, quando a pandemia da Covid-19 ainda estava em alta.

Os dados foram divulgados oficialmente pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) nesta terça-feira (2). Com isso, o mercado de veículos segue em momento de estagnação. E o Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre o assunto.

Veja em seguida: Nova Montana vive fase final de desenvolvimento e faz testes em Indaiatuba

Atualmente, o alto preço dos veículos e também a dificuldade em adquirir semicondutores para a produção dos carros afetam o mercado. Afinal de contas, o carro mais barato atualmente custa mais de R$ 62 mil e é com motor 1.0, no caso do Fiat Mobi.

Fenabrave espera melhora no futuro

Apesar do cenário difícil no momento atual, a Fenabrave vive a expectativa de que o setor possa melhorar nos próximos meses. Principalmente por conta da redução prevista no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Então, a medida do governo, que vale para outros bens materiais, poderá novamente aquecer o setor, mesmo que de forma tímida. E os fabricantes de veículos automotores esperam melhorar o cenário, que só foi de recuo desde o início da pandemia da Covid-19.

Veja em seguida: Alonso anuncia que vai correr pela Aston Martin em 2023

Agora, se for fazer um comparativo de emplacamentos nos seis primeiros meses do ano, também teve uma queda de desempenho. Isso porque ficou 2,7% menor do que o mesmo período do ano passado, também como provável reflexo da pandemia.

Emplacamento de veículos tem queda em julho, diz Fenabrave. Foto: Canva
Emplacamento de veículos tem queda em julho, diz Fenabrave. Foto: Canva

Previsão de crescimento

Então, com a redução do IPI, que vale a partir de agosto, a Fenabrave vive a expectativa de fechar o ano de 2022 ao mesmo no mesmo patamar de 2021. Isso porque os emplacamentos devem crescer. Naturalmente, com preços mais baixos dos carros, a procura pode ser maior.

Por fim, em um cenário ainda mais otimista, a entidade das fabricantes de veículos projeta um aumento de 4% no final do ano. Isso em relação ao mesmo período do ano passado.

O presidente da Fenabrave, Andreata Junior, espera que essas medidas do governo possam ajudar a estimular o setor. Inclusive, poderá até mesmo aumentar a quantidade de empregos.

Veja em seguida: Mini Concept Aceman: modernidade e simplicidade no futuro da marca

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy