Venda de carros seminovos tem alta diária em junho, mas acumula queda no ano

Dados foram divulgados nesta semana pela Fenabrave

São José dos Campos-SP, 11 de julho de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – A venda de veículos usados teve uma ligeira alta em junho deste ano, em relação ao mesmo período de maio. Os dados foram divulgados nesta última semana pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. E o Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre o assunto.

Primeiramente, também vale lembrar que, no mesmo período, o emplacamento de veículos novos apresentou recuo de 6,6%. Enquanto isso, os carros usados aumentaram 2,5% em valores diários.

Veja em seguida: Fórmula 1: Leclerc vence GP da Áustria e assume vice-liderança

Isso porque junho teve apenas 21 dias úteis, contra 22 do mês anterior. Com isso, a venda acumulada nos 30 dias foi 2,1% menor do que no mês anterior.

Contudo, se formos somar o primeiro semestre inteiro, a queda na venda de veículos usados também foi de 18,1% em relação ao mesmo período de 2021.

Apesar disso, Andretta Junior, presidente da Fenabrave, fez um balanço positivo ao site oficial da entidade.

“Apesar da retração no mês, o volume foi próximo ao registrado em maio, que teve o melhor desempenho no ano até o momento. Vale destacar que o resultado nas vendas diárias foi positivo, em 4%, para Automóveis e Comerciais Leves e, em 2,5% para o setor como um todo”.

Veja em seguida: Anfavea espera aumento da produção de veículos até o final do ano

Motivos para a queda de vendas

Embora esteja satisfeito com os números de junho, dadas as circunstâncias, o presidente da Fenabrave disse que há uma explicação técnica para a queda.

Venda de carros seminovos tem alta diária em junho, mas acumula queda no ano. Foto: Canva
Venda de carros seminovos tem alta diária em junho, mas acumula queda no ano. Foto: Canva

 

Isso porque, na compra de um veículo usado, a análise de crédito muitas vezes é mais rigorosa e nem todos são aprovados.

Além disso, como muitos usam o carro seminovo como entrada para outro veículo, a queda acontece por causa da crise dos semicondutores. Logo, sem esse equipamento importante para a produção de carros novos, o ritmo diminuiu em consequentemente, as vendas também tiveram queda.

Outro possível motivo para a intimidação na compra de veículos seminovos é o próprio preço. Afinal de contas, os valores subiram muito. Até os carros mais velhos se tornaram proibitivos para parte da população.

Por exemplo, um Onix 2014, completo, com oito anos de uso, pode ser encontrado por mais de R$ 43 mil nas agências e nos sites de venda de veículos. Assim, o mercado de ‘velhinhos’, com mais de 20 anos de uso, tente a aumentar.

Veja em seguida: Verstappen vence corrida sprint do GP da Áustria e larga na pole domingo; veja como foi

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy