Confira algumas dicas para usar o GPS no carro da maneira correta

Equipamento veio para ajudar, mas também possui suas armadilhas

São José dos Campos-SP, 15 de março de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – O GPS se tornou um item essencial para o motorista, ainda mais nas grandes cidades. Atualmente, praticamente todos usam o equipamento, principalmente com a popularização do aparelho celular. E o Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre as melhores maneiras de usar.

Primeiramente, na hora em que vai definir uma rota, faça isso com o carro parado, antes de iniciar a viagem. Então, nunca usei o celular dirigindo, pois, o risco de acidente é gigantesco.

Confira algumas dicas para usar o GPS no carro da maneira correta - Canva
Confira algumas dicas para usar o GPS no carro da maneira correta – Canva

Ideal é usar um suporte para celular

Como os aparelhos de GPS convencionais estão em desuso por causa do celular e também pelo computador de bordo de muitos carros modernos, o ideal é colocar um suporte fixo no para brisas.

Assim, poderá acompanhar mais facilmente o mapa e o trajeto que vai percorrer. Além disso, não existe no Código de Trânsito qualquer restrição para o uso dos mapas enquanto dirige.

Existem diversos aplicativos para mapas

Agora, existem diversas opções de mapas de trânsito. Além do próprio GPS, os motoristas usam sistemas como o popular Waze e também o Google Maps, que auxiliam a encontrar o melhor caminho para chegar ao destino.

Contudo, também é sempre bom manter os aplicativos atualizados, pois ruas mudam de sentido e outras mudam até de nome. Por isso, é importante ter um sistema exato.

Outra questão importante é não confiar 100% no equipamento. Por exemplo, em uma cidade grande como São Paulo ou Rio de Janeiro, o mapa pode te colocar em alguma região perigosa e afastada do centro.

Desse modo, sempre opte pelas vias principais, mesmo quando estão com engarrafamento, pois, a segurança é sempre maior.

GPS tem opção de rotas diferentes

Por fim, existem basicamente três tipos de rotas de GPS: a mais fácil, a mais curta e a mais rápida. Para quem não conhece bem a região, a primeira opção é a mais adequada, pois sempre vai priorizar as vias mais movimentadas.

No caso da opção mais curta, haverá o risco de levar a ruelas, becos e ruas sem asfalto, onde poderá ficar em risco. A versão mais rápida é parecida e, por isso, essas duas opções valem para quem já tem algum conhecimento da região.

A seguir, acompanhe um vídeo do canal ‘Uber do Lucas, o Uber acima da média’, com mais algumas dicas sobre o assunto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy