Óleo mineral, sintético ou semissintético? Confira qual é o melhor para o seu carro

Produto interfere diretamente no funcionamento do motor

São José dos Campos, 29 de abril de 2022, por Marcos Eduardo Carvalho – Na hora de trocar o óleo do motor, muitos se perguntam qual categoria é a mais adequada para o carro. Então, ficam em dúvida entre o óleo mineral, sintético ou semissintético. E o Olhar Automotivo vai falar um pouco sobre o assunto.

Primeiramente, tem a questão financeira, pois o óleo mineral é o mais barato. Consequentemente, o óleo sintético é o mais caro dos três. Até porque é feito de maneira mais trabalhada e industrial, ao contrário do óleo mineral.

Veja em seguida: Quando o motor do carro precisa passar por uma retífica? Confira os sinais e as dicas

Agora, todos eles têm suas qualidades e características. Entretanto, o que os mecânicos aconselham é jamais misturar os três tipos de óleo. Isso porque eles têm composições diferentes e podem prejudicar o funcionamento do motor do carro.

Então, vale lembrar que a função do óleo é basicamente fazer com que as engrenagens do motor funcionem de maneira adequada. Com isso, a durabilidade será maior por isso a troca de óleo regularmente é sempre essencial.

Veja em seguida: Como remover riscos da lataria do carro manualmente? Confira essas dicas simples

No entanto, o óleo mineral, mais barato, é normalmente feito para rodar entre 3.000 e 5.000 quilômetros. Depois disso, precisa trocar. Porém, o preço é mais em conta e normalmente compõe o motor de carros mais velhos.

Por outro lado, o óleo semissintético e o sintético permite uma rodagem maior, de até 10 mil quilômetros, sem precisar passar por uma troca. Mas também têm um preço mais alto e geralmente vêm nos carros mais novos.

O que acontece se misturar óleo sintético com semissintético?

Agora, se eventualmente alguém misturar os dois óleos mais modernos, o que acontece? Neste caso, pode até mesmo geral problemas na bomba do óleo e no anel do pistão. Neste sentido, existe o risco de gerar danos no motor e ter que levar o carro para a retífica.

Por fim, vale ressaltar que o óleo mineral funciona melhor nos carros mais antigos, enquanto o sintético e o semissintético são melhores para os motores atuais. Todos eles podem ser usados em qualquer carro, desde que não se misture. Por exemplo, colocou óleo sintético no motor, quando for trocar, coloque o mesmo tipo. Logo, não haverá problemas com a lubrificação. A seguir, acompanhe um vídeo do canal ‘CAR UP Dicas Automotivas’ e saiba mais sobre o assunto.

Veja em seguida: Como fazer para conservar o carro? Confira essas dicas para valorizar o seu patrimônio

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Privacy & Cookies Policy